Pastor canadense preso no aeroporto avisa: “Vocês são os próximos”

wrsi 07/10/2021 Relatar Quero comentar

O pastor canadense Artur Pawlowski, preso recentemente na plataforma do aeroporto em seu retorno a casa após viagem aos Estados Unidos, emitiu um aviso aos americanos, dizendo que eles serão os próximos.

“Se eles vieram atrás de mim, tenham certeza disso, eles virão atrás de vocês também”, disse Pawlowski de acordo com The Christian Post.

A Agência de Serviços de Fronteira do Canadá prendeu o pastor na semana passada por dois mandados pendentes. Um deles seria por não usar máscara e outro por realizar um culto na igreja em junho.

Sua próxima audiência judicial será em 13 de outubro, onde o juiz decidirá se ele será condenado a 21 dias de prisão por desacato ao tribunal, ao manter os serviços de adoração em violação às restrições de confinamento.

Pawlowski, que nasceu na Polônia e viveu sob o domínio soviético durante parte de sua infância, comparou as medidas tomadas pelas autoridades policiais para impor restrições do COVID-19 às ações tomadas pelas autoridades em sua Polônia nativa quando estava sob o domínio comunista.

“O que eles estão fazendo hoje é idêntico ao que eu me lembro de ter visto. Eu estava algemado como um criminoso comum, como um terrorista. Eles queriam me quebrar. Eles queriam mostrar ao mundo inteiro: “Você vê o que fazemos com aqueles que se atrevem a falar contra nossa tirania? Se você seguir, você será próximo””, acrescentou Pawlowski.

Em março de 2020, Pawlowski foi informado de que sua igreja, que ministra aos sem-teto e menos afortunados em Calgary, no Canadá, teria que fechar e parar de cuidar dos pobres. Ele se recusou a obedecer a essa ordem.

“Com as ordens para parar de alimentá-los e suprir-lhes necessidades de vida, estavam sentenciando-os à morte. E alguns deles morreram”, alegou ele.

Comentário do usuário