Falando de Cristo através de nossa vida

Luiz Borsato 28/07/2021 Relatar Quero comentar

O instituto Haggai tem uma pesquisa onde foi perguntado as pessoas quais os maiores influenciadores que conduziram alguém a Cristo e os resultados foram:  

– 1% Através de programas de TV 

– 1,1% através de filmes  

– 2,1% através de outros meios  

– 2,4% através de sermões  

– 2,9% através de programas de rádio 

– 2,9% através de trabalho pastoral  

– 3% através de distribuição de literaturas e bíblias 

– 4,4% através de cruzadas evangelísticas  

– 29,9% através de amigos  

– 49,7% através de parentes     

Você sabia que a bíblia já falava disto a muito tempo? Relacionamentos são os meios mais poderosos de pregação do evangelho!   

Vamos ler o texto base de nossa mensagem que é 1 Pe 3:13-18 

3:13 – Quem poderia maltratar os que fazem o que é correto? 

3:14a – Sofrer por ser justo deveria nos alegrar  

3:14b-15 – Não tenham medo deles mas busquem separar seu coração para Cristo como sendo seu Senhor e que conduz sua vida em meio as circunstâncias e se preparar para responder sobre sua esperança que os faz agir desta forma 

3:16 – Façam esta defesa de sua esperança com uma boa atitude para que eles sejam envergonhados por serem difamadores  

3:17-18 – Se Deus permitir sofrimento que seja por fazer aquilo que é certo e ser perseguido por isso pois Cristo também passou por isso para cumprir sua missão de resgate    

Nosso foco de atenção está no verso 3:15 e que nos leva a perguntar: 

– O que é santificar a Cristo? 

– O que seria estar preparados para falar acerca da nossa esperança? 

Nossa resposta se encontra no contexto anterior da argumentação de Pedro: 

– Do 1:1 até o verso 2:10 Pedro está argumentando as razões que nos levam a entender quem somos, como e porque devemos nos comportar em meio as tribulações como sendo nós o que é dito no verso: Ler (2:9-10) 

– Diante da afirmação de quem somos ele nos exorta a agir de maneira diferente no mundo para testemunhar de Cristo aos incrédulos: Ler (2:11-12) 

– É aqui que ele faz uma série de afirmações acerca das lutas enfrentadas por alguns papéis sociais do cristão e a esperança que cada uma delas deve carregar em si para cumprir estes chamados:  

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário