Alunos sequestrados em escola cristã foram libertados após 75 dias, na Nigéria

wrsi 09/10/2021 Relatar Quero comentar

Dez dos alunos sequestrados da Escola Secundária Betel Batista em Kaduna, na Nigéria, foram libertados e reunidos com suas famílias, a Associação Cristã da Nigéria (CAN).

Após a libertação de 57 estudantes em 28 de agosto, o chefe do CAN no estado de Kaduna, Joseph Hayab, acusou o governo de “abandonar” os 21 estudantes restantes “na área de Damishi de Kaduna no mato com bandidos”.

Hayab sublinhou que “o silêncio sobre as crianças da escola batista ainda nas mãos de seus captores é condenável [...] Nossos líderes calam como se tudo estivesse bem quando na verdade nem tudo está [...] Essas crianças deveriam ser libertadas ou resgatado sem demora”.

“Todos nós sabemos que o governo Kaduna fechou as escolas por mais de um mês, alegando que os militares irão atrás dos bandidos e novamente lhes pediu para reabrir sem trazer de volta nossos filhos”, disse ele ao jornal online nigeriano Punch.

De acordo com declarações feitas por uma das autoridades da escola à mídia local Canais de TV, os alunos foram libertados depois que um resgate foi pago aos sequestradores. A polícia não confirmou isso.

Além dos 57 alunos liberados no final de agosto, outros foram devolvidos às suas famílias no dia 27 de julho. Pais se reuniram para orar por libertação de seus filhos.

“Esperamos agora que os 21 alunos que ainda estão com os sequestradores sejam libertados”, disse Hayab. Todos eles foram sequestrados em 5 de julho, quando um grupo de pistoleiros não identificados atacou o centro.

“A Igreja no estado de Kaduna nunca ficará quieta até que todos os nossos filhos e todos em cativeiro sejam libertados e voltem para casa”, destacou Hayab.

Três sequestradores presos

A polícia nigeriana informou nas últimas semanas a prisão de três homens envolvidos no sequestro da Escola Secundária Betel Batista.

A mídia local Naija News citou um deles dizendo: “Éramos 25 de nós que realizamos a operação. Raptamos 136 alunos e recebi 100.000 nairas (cerca de 211 euros) do dinheiro [recebido]”.

Segundo autoridades policiais, os sequestradores prepararam o ataque à escola observando suas instalações, horários de funcionamento e traçando uma estratégia.

Durante o interrogatório, os suspeitos garantiram à polícia que atacaram mais de 50 igrejas.

Comentário do usuário