O Plano do Fim dos Tempos

Luiz Borsato 28/07/2021 Relatar Quero comentar

São muitas as vezes que o coração dos crentes no Senhor desejavam a restauração de todas as coisas e quando finalmente o pecado seria completamente vencido em seus efeitos em toda a criação e todas as coisas seriam redimidas do seu cativeiro da corrupção como predito por Deus em toda a história bíblica e dos profetas do AT. Precisamos entender que este desejo e dúvida é normal e que no tempo dos discípulos era também uma realidade que Cristo tratou com muito amor por eles. O desejo pela volta de Cristo é um fator que deve provocar em nosso coração santificação como vemos em:

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” (1 João 3:2,3)

Mas precisamos saber que esta expectativa deve se restringir ao que as escrituras revelaram e não ao que desejamos interpretar das entrelinhas da revelação de Deus e isso é o que tem gerado tanta confusão teológico no mundo cristão de nossa época:

Depois que Jesus nos deu sua missão:

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” (Mateus 28:18-20)

Os discípulos ainda perguntaram antes de sua ascensão:

“Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.” (Atos 1:6-11)

Por isso vamos ver após a revelação da destruição do templo de Jerusalém a dúvida surgir no coração dos discípulos, mas a diferença é que devemos nos concentrar não nos períodos ou estações, mas no recado que Jesus deu e na suprema importância de nossa missão como cristãos nesta época como igreja:

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário